Os tipos de álcool e suas principais diferenças

Mulher apertando válvula para passar álcool em gel nas mãos.
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email

Existem vários tipos de álcool disponíveis no mercado. O difícil é lembrar o que cada um deles faz.

E depois da pandemia a curiosidade – e a necessidade de saber – ficou ainda maior. Isso aconteceu, principalmente, com o álcool em gel.

E você, como consumidor, não está errado em ter essa curiosidade, já que o álcool é um item que usamos com frequência no dia a dia. A indústria e a ciência desenvolveram vários tipos de álcool ao longo do tempo. Cada fórmula foi feita para atender a uma necessidade.

Para te ajudar melhor na higienização de produtos, superfícies e até das mãos, vamos fazer uma tour no mundo químico para te mostrar cada fórmula e seu uso. Vamos lá?

Dois químicos em um laboratório analisando líquidos em recipientes.

Como é feito o álcool?

O álcool etílico ou etanol é obtido a partir de vegetais ricos em açúcar, como cana-de-açúcar, beterraba, extrato da mandioca, arroz e milho. A celulose, extraída principalmente dos eucaliptos, também pode ser uma ótima fonte.

Mas o mais comum é que o álcool seja produzido através da cana-de-açúcar. Muito porque o Brasil é o maior produtor do mundo dessa planta.

Nesse processo a cana passa por:

  • Plantio;
  • Crescimento;
  • Maturação;
  • Colheita;
  • Moagem.

É nesse ponto que um caldo é obtido. Ele passa pela coagem e aquecimento para eliminação da água. No fim, o resultado vai ser dois produtos: o açúcar e o álcool.

Parece simples, não é? Mas nesse processo aí existe toda uma ciência para destilação e fermentação para obter o produto final correto.

Mas viu que falamos do álcool etílico? Existe ainda o isopropílico. A diferença no processo é a fórmula química e a porcentagem de água no líquido. Ou seja, a base é essa que te contamos, só que cada variação dos tipos de álcool vai exigir componentes adicionais.

Não se preocupe, vamos te contar sobre esses tipos todos a seguir!

Pessoa usando luvas e apertando válvula de aplicador de álcool líquido.

Quais tipos de álcool existem?

Até aqui, você viu dois nomes de tipos de álcool: o etílico e o isopropílico. Mas, acredite, há ainda mais divisões e até adicionaremos o álcool em gel como um deles. Embora o que mude seja o estado físico do produto, não deixa de ser um tipo diferente.

Os 6 principais tipos de álcool mais encontrados em supermercados e farmácias são:

  • Álcool isopropílico 99,6º;
  • Álcool 46º;
  • Álcool 70º;
  • Álcool 92,6º;
  • Álcool absoluto;
  • Álcool em gel.

Vamos falar detalhadamente sobre cada um deles e seus usos indicados logo abaixo. Continue a leitura!

Álcool etílico 99,6º ou isopropílico

Esse é um dos tipos de álcool que tem somente 0,4% de água em sua composição. Normalmente, seu uso é industrial.

Mas você também já deve ter ouvido falar sobre o uso do álcool isopropílico para outros fins. Ele é um dos mais indicados para limpar tela de notebook e outros eletrônicos, incluindo hardwares.

Como sua concentração de álcool é muito alta, o produto se torna inviável para higiene das mãos e superfícies. No caso do uso pessoal, ele causa ressecamento da pele, além de não ser muito eficaz para eliminar vírus e bactérias.

Sua evaporação rápida não permite que o álcool quebre a camada de gordura desses microrganismos para eliminá-los.

Mas, ao mesmo tempo, ele é muito usado para limpar eletrônicos e circuitos justamente por isso. Sua evaporação é tão rápida e a quantidade de água é tão pequena que não há risco de dano para os componentes.

Álcool etílico 46º

Aqui, ocorre o contrário do exemplo anterior. O álcool etílico 46° tem mais água do que álcool. Por isso, é comum encontrá-lo em supermercados e lojas de limpeza, porque ele é bom para limpar sujeirinhas do dia a dia.

Mas se a intenção é higienização com foco em acabar com vírus e bactérias, não é uma boa opção. O efeito é zero.

Você pode até usar na limpeza de superfícies. Mas o foco desse álcool é apenas dar aquele brilho e tirar manchas de vidros e outros locais.

Álcool etílico 92,6º

O terceiro dos tipos de álcool que vamos te mostrar é o álcool etílico 92,6°. Pelo grau descrito e pelo conhecimento que você adquiriu até aqui, já sabe que os 7,4% são de água, não é?

Seu uso é mais frequente em indústrias químicas, por ter a funcionalidade de solvente, formulação de cosméticos e também na área da saúde.

Mas, assim como o isopropílico, a concentração de álcool absoluto faz com que a evaporação seja muito rápida. Por isso, não é aconselhado para a higienização completa, com intuito de remover fungos, vírus e bactérias.

Pessoa aplicando álcool com um borrifador pequeno.

Álcool etílico absoluto

A composição do álcool etílico absoluto é de 99,9% de álcool e apenas 0,01% de água. Ou seja, ele não tem eficiência nenhuma como produto higienizador.

No entanto, ele é muito utilizado em indústrias e laboratórios químicos principalmente como reagente químico. Então, não é um produto que vale a pena você ter em casa, principalmente pelos riscos de ser altamente inflamável e perigoso de manusear.

Álcool etílico 70º

Você já se cansou de ouvir falar dele. Foi nosso principal aliado na luta contra o coronavírus. Sua composição química é de 70% álcool e 30% água. Isso quer dizer que ele tem o percentual perfeito para matar os vírus e bactérias mais resistentes.

Como seu processo de evaporação é mais demorado, esse é um dos tipos de álcool que consegue quebrar a capa de proteção dos microrganismos e matá-los com eficiência.

Seu uso também é recomendado para:

  • Higiene de superfícies;
  • Limpeza de objetos compartilhados (exceto aparelhos eletrônicos);
  • Assepsia das mãos.

Álcool em gel

O álcool em gel é a mesma coisa do álcool 70, que falamos anteriormente. O que muda entre os dois tipos de álcool é o estado da matéria. Mas é importante lembrar que ambos têm exatamente a mesma eficácia.

Na fórmula são adicionados agentes espessantes, que aumentam a viscosidade do líquido para transformá-lo em gel. Apenas!

E, embora o álcool líquido não comprometa a saúde da pele, ele pode causar ressecamento. Exatamente por isso que criaram o gel: ele possui hidratantes, tornando a substância o menos agressiva possível.

Ah, e quem se pergunta também se o álcool em gel grudento tem a mesma eficiência, nós fizemos um texto inteiro explicando porque isso acontece. Vale a pena conferir.

Mulher apertando válvula para passar álcool em gel nas mãos.

Qual o álcool mais forte?

Depende o que você quer dizer com “mais forte”. Os graus mais altos, como o álcool absoluto ou o 99,6° são fortes. No entanto, ele não tem quase nenhum uso aí na sua casa, como já dissemos.

Se você quer matar todos os vírus e bactérias e deixar tudo livre de patógenos, aí “o mais forte” é o álcool 70. Ele foi testado e é garantido que você vai acabar com todos os tipos desses invasores indesejados.

Mas é sempre importante lembrar que todos os tipos de álcool são substâncias altamente inflamáveis. Por isso, nunca deixe o produto sob o alcance de crianças e animais ou próximo do fogo e calor excessivo.

Poderíamos incluir até outra categoria dos tipos de álcool aqui: álcool em gel com cheiro. Muita gente tem dúvidas se eles são confiáveis e se produzem o mesmo efeito. Vamos descobrir juntos?

Te esperamos no próximo texto – e ele está incrível!

Posts Relacionados

Quer conhecer mais?

Informe seu melhor e-mail abaixo para assinar nossa Newsletter e receber informações sobre lançamentos, novidades e links para as publicações mais recentes.

Logo-ft-start
Asseptgel© Copyright 2020 – Todos os direitos reservados.