Álcool etílico e isopropílico: as principais diferenças, usos e aplicações

Foto de mão com luva de proteção segurando um becker com líquido transparente dentro.
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email

Álcool não é tudo igual! E o pior é que o uso da versão errada do produto para a limpeza, por exemplo, pode trazer sérios danos para os seus móveis e eletrônicos ou até mesmo para a sua saúde. Quer um exemplo? O álcool etílico e isopropílico. Um limpa eletrônicos. O outro estraga.

Muita gente acha que a única diferença entre os dois é a quantidade de água… Bom, basicamente é isso sim. Mas se você comprar um sendo que, na verdade, precisa do outro, pode sofrer com irritações de pele ou equipamentos danificados.

Isso sem falar em dar um “jeitinho brasileiro” como nesses tutoriais que ensinam como fazer o álcool etílico 70 a partir do isopropílico. Não compensa, não dá certo e é perigoso.

É para que você não cometa esse tipo de engano que a gente vai te explicar em bom português as diferenças entre álcool etílico e isopropílico, com exemplos de onde cada um deles pode te ajudar na limpeza – e onde não utilizar de jeito nenhum.

Composição química do álcool etílico e isopropílico

Falando da química entre os dois, a maior diferença é um carbono a mais e a hidroxila (uma molécula de água deficiente em hidrogênio) ligada ao carbono secundário (fórmula C2H6O para álcool etílico e isopropílico C3H8O).

Complicado, não é mesmo? Mas então, o que você precisa entender é que a hidroxila tem menos de 1% de água já que sua cadeia maior faz com que tenha menos afinidade. Já o álcool etílico pode ter 54%, 30% ou 7,4% de água.

Ainda ficou meio confuso? Então vamos deixar a química de lado e focar no que interessa: pra que você vai utilizar cada um deles na limpeza da sua casa e equipamentos.

Fica melhor assim? Então vamos nessa.

Quando utilizar o álcool etílico e isopropílico?

O ponto de partida para entrarmos nessa discussão entre álcool etílico e isopropílico é saber que o etílico é o mais versátil. É aquele que você encontra nas gôndolas do supermercado em frascos brancos de um litro ou até mesmo no famoso álcool em gel que foi nossa principal arma contra o coronavírus.

Já o isopropílico tem um acesso mais restrito, podendo ser encontrado principalmente em algumas farmácias e lojas especializadas em eletrônicos (spoiler de uso!).

Entre o álcool etílico e isopropílico, fica a dica: o etílico é para as mãos e superfícies (chão, rack, cômodas, mesas, etc.) enquanto o isopropílico é para a limpeza de eletrônicos.

Se você utilizar o etílico em eletrônicos e ele escorrer para dentro do aparelho, pode dar adeus.

Isso acontece pela própria fórmula do álcool 70 que, como o nome sugere, tem 70% de água. Pensando na desinfecção ele pode ser ótimo pois leva o tempo ideal para evaporar, dando tempo de quebrar a membrana e matar os vírus. Agora, dentro de um eletrônico, esse mesmo tempo pode ser o suficiente para corroer peças sensíveis ou até dar um curto no aparelho.

Como utilizar o álcool isopropílico na limpeza de eletrônicos

Foto de mulher desinfectando seu aparelho celular com um lenço.

O recomendado é que pegue um papel toalha só umedecido com o álcool, fazendo movimentos bem leves para limpar tela de notebook ou limpar tela de televisão com o aparelho desligado. Isso vai tirar toda a gordura, marcas de dedos e sujeiras do equipamento.

Já sobre peças internas, a não ser que você tenha bastante afinidade com manutenções em eletrônicos, é melhor deixar por conta de algum técnico.

Por contar com um carbono a mais que etanol, o álcool isopropílico não se mistura com a água, evaporando facilmente e impedindo a oxidação. Por isso ele é o mais recomendado para a limpeza de eletrônicos em geral.

E um segundo ponto de atenção: por ser um álcool mais puro, ele também é mais inflamável. Então é sempre bom ter cuidado redobrado ao utilizar e também armazenar.

Para você ter uma ideia, esse é o produto que os técnicos utilizam até mesmo para limpar placas e peças internas e a própria Motorola indica o isopropílico na limpeza de seus aparelhos.

Como utilizar o álcool etílico na limpeza da casa

Foto de mãos com luva de proteção. Enquanto uma está passando um pano em uma mesa, a outra está borrifando líquido azul.

Podemos dizer que o álcool etílico é o combo perfeito para a limpeza da sua casa ou até na higienização empresarial: ele limpa e protege de vírus e bactérias – desde que você escolha o álcool 70 para fazer essa limpeza.

Isso quer dizer que você vai conseguir limpar toda a sua casa, móveis e utensílios só com álcool etílico? Na verdade não. Não vai adiantar nada você aplicar o álcool em superfícies sujas porque a matéria orgânica vai continuar lá.

O recomendado é que você limpe a superfície normalmente, com sabão neutro e água e, só depois, vem com o álcool para desinfetar e tirar qualquer marca de dedos, pés ou água seca. Por fim é só passar um pano seco e está ótimo!

Mas atenção: o álcool etílico não pode ser utilizado diretamente em superfícies, sejam quais forem. Se fizer isso, pode até tirar a camada de brilho do espaço. O ideal é que você dilua em água na proporção 1 de álcool para 3 de água.

O que você precisa entender aqui é que entre o álcool etílico e isopropílico, quando falamos de limpeza doméstica, o etílico vai sempre ser a sua escolha. Agora, se quiser saber o passo a passo para diferentes superfícies, temos um texto prontinho sobre o uso de álcool 70 para limpeza doméstica. Vai lá que tem tudo explicadinho.

Álcool etílico e isopropílico: qual o melhor?

Foto de mulher com avental, luvas e dois frascos de produtos de limpeza. Ela está olhando para eles, com dúvida sobre qual escolher.

Depois do que te explicamos aqui você já deve ter tirado a conclusão que, na verdade, não existe melhor e nem pior entre o álcool etílico e isopropílico. Tudo vai depender do uso que você está pensando.

Se você quer desinfetar e limpar a sua casa (pisos, vidros, móveis..) a escolha vai sempre ser o álcool etílico – por mais que ele possa danificar os eletrônicos.

Neste caso, não há opção melhor que o isopropílico – no entanto, na concentração de 99% ele vai apenas limpar e não desinfectar, e você deve estar ciente disso. Já te adiantamos que isso acontece justamente por conta dessa evaporação rápida, mas se quiser entender melhor sobre essa e outras particularidades do álcool etílico e isopropílico, sugerimos que leia sobre os tipos de álcool e suas principais diferenças.

Outra coisa: por mais que não tenha um melhor que o outro, a gente aqui na Asseptgel tem mais afinidade com a proteção. Esse sempre foi o nosso propósito. Por isso mesmo que trabalhamos com uma gama de produtos pensando na proteção contra vírus e bactérias, então escolhemos só trabalhar com o álcool etílico.

Para conhecer mais, veja nossa linha de produtos para uso pessoal e também a de uso comercial.

Será um prazer te mostrar tudo o que temos!

Posts Relacionados

Quer conhecer mais?

Informe seu melhor e-mail abaixo para assinar nossa Newsletter e receber informações sobre lançamentos, novidades e links para as publicações mais recentes.

Logo-ft-start
Asseptgel© Copyright 2020 – Todos os direitos reservados.