5 erros comuns na higiene das mãos que você pode estar cometendo

Blog-post-5-erros-comuns-higiene-maoscapa
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email

Se todo mundo cuidasse da higiene das mãos, boa parte das doenças causadas por bactérias não aconteceriam. É isso mesmo. Só o simples ato de lavar as mãos com água e sabão mata 58% delas.

Mas se esse procedimento não for feito da maneira certa, fica aquela falsa sensação de segurança. Claro, depois da pandemia muita gente repensou os hábitos de higiene, só que nem tudo foi resolvido.

No texto de hoje vamos te mostrar os 5 erros mais comuns que você pode estar cometendo ao higienizar as mãos com álcool em gel ou água e sabão E claro, como resolver isso de uma vez por todas.

Erros na higiene das mãos e como solucionar

Hoje em dia, ampliamos a discussão. Não falamos apenas em “lavar as mãos” da forma certa, até porque todo mundo já cansou de ver tutoriais na internet, TV e colados em todos os cantos por conta do coronavírus.

O termo certo pra hoje é higiene das mãos, um cuidado mais amplo e envolvendo outros produtos de uso diário. São lenços, sprays e álcool em gel que reforçam a limpeza principal feita com água e sabão.

Mas mesmo depois de um ano convivendo com um vírus tão perigoso, as pessoas ainda mantêm hábitos de higiene das mãos que precisam ser repensados urgentemente. Por isso, vamos acabar com aquela teoria de que velhos hábitos nunca morrem agora:

1.Secar a mão na roupa ou em toalhas depois de usar o álcool em gel

O álcool em gel Asseptgel é um dos antissépticos mais poderosos usados desde o surto de H1N1, em 2016. É exigido por lei em todos os estabelecimentos que têm atendimento ao público.

O problema é que tem gente que faz o uso errado do produto quando o assunto é higiene das mãos.

De que vale aplicar o produto e depois secar as mãos na camiseta, calça ou mesmo toalhas de papel? Você tira totalmente a proteção que tinha garantido para suas mãos e pode piorar a situação se sua roupa estiver contaminada – o que é muito provável, já que é impossível controlar todos os lugares que temos contato.

Para fazer a higiene das mãos de forma completa, o ideal é esperar alguns segundos para que o produto seque sozinho, sem contato com outros objetos. Só assim ele vai agir completamente e te deixar devidamente protegido.

Ah, e vale lembrar que esse álcool em gel é aquele industrializado, feito com fórmula química correta por profissionais. Nada de tentar fazer álcool 70 em casa.

2.Lavar a mão depois de passar álcool (ou o contrário)

Todo mundo sabe que lavar as mãos salva vidas – e a gente já reforçou com números o quanto esse hábito é eficaz. Mas um dos grandes erros na higiene das mãos é passar álcool em gel e lavar as mãos logo em seguida ou vice-versa.

Você deve estar pensando “mas eu achava que lavar as mãos e depois passar álcool em gel me deixaria mais seguro”. A má notícia é que ter esses dois cuidados, independente da ordem, pode é te levar em direção a uma dermatite.

É isso: ou você faz a higiene das mãos com água e sabão ou usa álcool em gel.

Hoje em dia a variedade de produtos para higienização pessoal cresceu muito. Uma das opções que você pode ter na bolsa para suprir a falta da água e do sabão são os antissépticos com clorexidina, eficientes na proteção contra fungos e bactérias.

3.Usar água muito quente na higiene das mãos

Você pode até estar certo ao achar que as altas temperaturas matam as bactérias, mas essa lógica não funciona tão bem quando o assunto são as nossas mãos.

Lavar as mãos com água muito quente pode trazer o mesmo problema que te contamos ali em cima: dermatites. E pior: essas feridinhas podem levar os vírus e bactérias direto para sua corrente sanguínea.

4.Usar a quantidade errada de álcool em gel

A quantidade de álcool em gel ou qualquer outro produto antisséptico vai depender tanto da solução usada quanto do tamanho das suas mãos. No geral, o recomendado é de 2 ml.

Nada de tentar economizar e achar que só uma gotinha é suficiente. Ou ainda lambuzar as mãos e sofrer com o excesso de produto sem necessidade.

5.Não saber lavar as mãos (ainda)

Tá certo que a gente falou no começo do texto que é meio óbvio, que tem tutorial espalhado por todo lugar sobre como fazer a higiene das mãos.

Pode parecer repetitivo, depois de tanto tempo todo mundo já deveria saber, mas é exatamente por isso que pode acontecer o relaxamento.

Antes todo mundo ficava um pouco paranoico se estava fazendo tudo certinho, mas na correria do dia a dia pode ser que você não dê mais atenção assim como era nos primeiros dias de pandemia.

Para a higiene das mãos com água e sabão é preciso:

  • Molhar as mãos e aplicar sabonete líquido para cobrir toda a superfície das mãos;
  • Ensaboar bem as mãos (palmas, entre os dedos e sobre as unhas);
  • Enxaguar com água corrente;
  • Secar as mãos em uma toalha limpa, com papel toalha ou fluxo de ar.

Mas se você for usar álcool em gel, faça assim:

  • Use uma quantidade de álcool que vá cobrir toda a superfície das mãos quando for espalhar;
  • Esfregue as mãos (palmas, entre os dedos e sobre as unhas);
  • Espere as mãos secarem, sem contato com outras superfícies.

Faça esses procedimentos certinhos no dia a dia e garanta sua segurança quando o assunto são os vírus e bactérias.

São muitos os produtos que você pode ter ao seu alcance, dentro de casa e para carregar na bolsa. A Asseptgel tem uma linha completa de cuidados pessoais para você se sentir seguro de verdade quando o assunto é higiene das mãos. É só acessar o site e conferir a lista completa.

Essas são nossas dicas de hoje. Te esperamos no próximo texto, ok?

Posts Relacionados

Quer conhecer mais?

Informe seu melhor e-mail abaixo para assinar nossa Newsletter e receber informações sobre lançamentos, novidades e links para as publicações mais recentes.

Logo-ft-start
Asseptgel© Copyright 2020 – Todos os direitos reservados.